• Rádio Douro Nacional...8 Anos!

    Rádio Douro Nacional...8 Anos!

  • Mulher atingida a tiro em Cambres - Lamego

    Mulher atingida a tiro em Cambres - Lamego

  • Homem detido por violência doméstica em Lamego

    Homem detido por violência doméstica em Lamego

  • Tentativa de suicídio na Barragem do Carrapatelo

    Tentativa de suicídio na Barragem do Carrapatelo

  • NORTH MUSIC FESTIVAL REGRESSA EM SETEMBRO NA ALFÂNDEGA DO PORTO

    NORTH MUSIC FESTIVAL REGRESSA EM SETEMBRO NA ALFÂNDEGA DO PORTO

  • Piaget cria pós-graduação 100% online em cibersegurança e proteção de dados

    Piaget cria pós-graduação 100% online em cibersegurança e proteção de dados

Operação “Ano Novo” da GNR intensifica fiscalização da condução sob a influência do álcool

A Guarda Nacional Republicana (GNR) intensifica até 5 de janeiro, o patrulhamento e a fiscalização rodoviária nas principais vias de acesso aos locais associados às festividades do Ano Novo, com o objetivo de prevenir a ocorrência de acidentes rodoviários.
Durante a operação, serão empenhados, diariamente, mais de 4600 militares da Unidade Nacional de Trânsito e dos Comandos Territoriais, com o objetivo de prevenir a sinistralidade rodoviária, garantir a fluidez do tráfego e apoiar todos os utentes das vias, no sentido de lhes proporcionar uma deslocação em segurança.
A operação natal e ano novo da GNR têm o mesmo objetivo, mas na passagem de ano, as autoridades dão mais atenção os possíveis exageros dos condutores, como o excesso de álcool ou excesso de velocidade.
Até 5 de janeiro, a GNR vai estar nas principais estradas do distrito de Viseu, com especial atenção à condução sob a influência do álcool e de substâncias psicotrópicas; Excesso de velocidade; Falta de habilitação legal para o exercício da condução; Não cumprimento das regras de trânsito; Incorreta ou não utilização do cinto de segurança e sistemas de retenção para crianças; Utilização indevida do telemóvel durante a condução.
A condução sob a influência de álcool, o excesso de velocidade e a não utilização do cinto de segurança constituem três das principais causas de vítimas nas estradas, pelo que a GNR apela a todos condutores que pratiquem uma condução segura, prudente e livre de álcool.