• Liga Contra o Cancro está a recrutar voluntários para o Peditório Nacional

    Liga Contra o Cancro está a recrutar voluntários para o Peditório Nacional

  • Operação “Censos Sénior 2021” da GNR

    Operação “Censos Sénior 2021” da GNR

  • Rádio Douro Nacional...8 Anos!

    Rádio Douro Nacional...8 Anos!

  • Ângelo Moura sai da Câmara “de consciência tranquila”

    Ângelo Moura sai da Câmara “de consciência tranquila”

  • Francisco Lopes volta à Câmara de Lamego quatro anos depois

    Francisco Lopes volta à Câmara de Lamego quatro anos depois

  • Rádio Douro Nacional - Lamego

    Rádio Douro Nacional - Lamego

Hospital de Lamego já recebe doentes infetados

O Hospital de Lamego já começou a receber doentes com Covid-19. A informação foi avançada ao Jornal do Centro por fonte ligada ao Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro (CHTMAD), que gere a unidade de saúde e serve os utentes do norte da região de Viseu.

A mesma fonte não avançou quantos doentes estão internados em Lamego, nem quantas camas para infetados com novo coronavírus existem. O Hospital começou a receber doentes depois do aumento dos casos Covid e da pressão sobre o CHTMAD, que teve de ativar o plano de contingência. O CHTMAD tem, nesta altura, 122 doentes internados com Covid-19, dos quais 105 em enfermaria e 17 nos cuidados intensivos, tendo 75 por cento da sua capacidade ocupada. Depois de ter concentrado os doentes Covid no hospital sede de Vila Real, recentemente as unidades de Chaves e Lamego começaram também a receber utentes com infeção pelo novo coronavírus. O CHTMAD informou ainda que ativou o nível quatro do seu plano de contingência, permitindo assim, em caso de necessidade, “aumentar a capacidade de internamento para doentes com esta patologia". A administração acrescentou que, atualmente, dos cerca de três mil profissionais, o centro hospitalar “conta com cerca de centena e meia em quarentena, entre profissionais que testaram positivo para SARS-CoV-2 e profissionais em isolamento, no seguimento da avaliação epidemiológica de contactos”. Não especificou quantos profissionais estão mesmo momento positivos ao novo coronavírus, mas ressalvou que já foram feitos mais de 2.000 testes desde o início da pandemia. O CHTMAD referiu ainda que adaptou o calendário de alguma atividade cirúrgica não urgente e reorganizou alguns serviços, garantindo estar “assegurada a qualidade da prestação de cuidados”. O conselho de administração reiterou que “estão acauteladas todas as medidas de segurança, tanto para profissionais como para utentes”, e garantiu “que estão a ser cumpridas todas as orientações emanadas pela Direção-Geral da Saúde”.

Jornal do Centro