• Resolução que limita deslocações permite declarações de honra e ida a espetáculos

    Resolução que limita deslocações permite declarações de honra e ida a espetáculos

  • Rádio Douro Nacional...7 Anos !

    Rádio Douro Nacional...7 Anos !

  • Uma vítima mortal em atropelamento

    Uma vítima mortal em atropelamento

  • Rádio Douro Nacional - Lamego

    Rádio Douro Nacional - Lamego

  • Cemitérios abertos em Lamego mas com acesso condicionado no Dia de Todos os Santos

    Cemitérios abertos em Lamego mas com acesso condicionado no Dia de Todos os Santos

NOVA BARRAGEM NO RIO BALSEMÃO PARA REGAR VINHAS E POMARES

O abastecimento de água às vinhas das regiões demarcadas do Douro e do Távora-Varosa vai ter de passar pela construção de uma nova barragem no Rio Balsemão, em Lamego.

O presidente da autarquia, Ângelo Moura, anunciou que já foi apresentada uma candidatura ao programa nacional de regadios. “Esta é uma zona que do ponto de vista agrícola integra duas regiões vitivinícolas, mas também é uma zona dos pomares, da pêras, das maçãs, da cereja. Ou seja, de produtos endógenos que constituem a riqueza desta nossa região e que necessitam a breve trecho de abastecimento de água para satisfazer as necessidades dos nossos agricultores”, sustentou o autarca que aproveitou a presença do primeiro-ministro em Lamego para deixar algumas reivindicações. No rio Balsemão existe já a Barragem de Pretarouca que está a ser alvo de um investimento de 1,5 milhões de euros para aumentar a capacidade da albufeira e criar uma reserva para situações de seca prolongada. Assegura atualmente o abastecimento urbano aos concelhos de Tarouca, Lamego e Resende, no âmbito do sistema multimunicipal de abastecimento de água e de saneamento do Norte de Portugal, estando também “preparada para servir em alta” os municípios de Vila Nova de Paiva e Castro Daire. Além da construção da nova barragem, Ângelo Moura, eleito pelo PS, deixou ainda a chamada de atenção para o que considera ser uma “necessidade urgente” e que é a ligação “digna” do centro urbano à A24 e ao futuro IC26. “é essencial para a promoção desta região. O Douro merece mais atenção”, disse.

Jornal do Centro