• Câmara de Cinfães lança concurso para substituir luminárias por tecnologia Led

    Câmara de Cinfães lança concurso para substituir luminárias por tecnologia Led

  • Rádio Douro Nacional...7 Anos !

    Rádio Douro Nacional...7 Anos !

  • SOLENIDADE DE TODOS OS SANTOS E COMEMORAÇÃO DOS FIÉIS DEFUNTOS EM LAMEGO

    SOLENIDADE DE TODOS OS SANTOS E COMEMORAÇÃO DOS FIÉIS DEFUNTOS EM LAMEGO

  • Rádio Douro Nacional - Lamego

    Rádio Douro Nacional - Lamego

  • Mau tempo põe todos os distritos do continente sob aviso amarelo amanhã

    Mau tempo põe todos os distritos do continente sob aviso amarelo amanhã

PSP de Vila Real apreendeu material pirotécnico publicitado na net

A PSP de Vila Real apreendeu material pirotécnico ilegal, depois de uma publicação de venda nas redes sociais, e levantou um auto de notícia por contraordenação, disse hoje fonte daquela força policial.

Polícias da Brigada de Fiscalização do Núcleo de Armas e Explosivos de Vila Real intensificaram, durante as épocas festivas de Natal e Ano Novo, a fiscalização relacionada com o uso de foguetes e outros artefactos pirotécnicos. Em comunicado, a PSP disse que, neste período, foi detetada uma publicitação de venda de artigos pirotécnicos através das redes sociais, tendo-se constatado que o seu autor não tinha habilitação legal para proceder à venda desses artigos. De acordo com a polícia, o “mesmo possuía, na sua residência, armazenamento ilegal de artigos pirotécnicos, fora das condições legais, pelo que foram apreendidas 56 baterias de fogo-de-artifício". Em consequência, os agentes policiais procederam à elaboração do respetivo auto de notícia por contraordenação. A PSP disse que, durante a quadra natalícia, foram efetuadas diversas "operações inspetivas com o objetivo de incrementar o sentimento de segurança e alertar para os perigos na utilização incorreta deste tipo de artigos". Por fim, a Polícia recomendou que sejam “cumpridas todas as normas legais previstas na utilização de artigos de pirotecnia e fogo-de-artifício”, nomeadamente que sejam “respeitadas as distâncias de segurança dos locais de lançamento, as suas instruções de funcionamento, bem como não tocar em artigos não deflagrados”..